Um dia mau!

By | Novembro 8, 2013

Hoje o dia não foi propriamente bom! Ontem a tarde começou a doer-me o olho direito, o tal que uso lente de contacto e estava ansioso por chegar a casa do trabalho para a tirar.

Tirei a lente, mas mesmo assim notava numa pequena dor nesse olho. Estava vermelho e fui fazendo a vida normal ate que fui dormir.

Durante a noite acordei varias vezes com essa dor.

De manha quando acordei ainda tinha essa irritação e optei por não colocar as lentes de contacto, pois sabia que ia ser ainda pior.

Com isto, tive que ficar em casa, o que é sempre chato para quem trabalha,  claro que fui fazendo algumas coisas do trabalho em casa.

A tarde notei já melhoras, mas ainda agora me doi um pouco. Vou aproveitar o fim de semana para descansar os olhos das lentes de contacto a ver se segunda feira volto ao normal.

Um dia chato, mas que quem vive com ceratocone já esta infelizmente habituado!

Vamos a ver como corre a próxima semana.

3 thoughts on “Um dia mau!

  1. Vânia Azinheira

    Boa tarde,

    Só para partilhar que tb tenho queratocone. Tinha a minha mãe e o meu irmão. Eles tinham porque já fizeram transplante de ambos os olhos. A nossa médica é a Drª Mª João Quadrado.

    Embora tenhamos todos o mesmo problemas, temos situações diferentes, a minha mãe terá sido das primeiras pessoas a serem diagnosticadas com a doença em Portugal, pelo uso das lentes as córneas foram ficado com sequelas e cicatrizes e a rejeição das lentes, mas so fez o primeiro transplante á uns 10 anos. O meu irmão fez o primeiro transplante à 16 anos, fez um descolamento de retina e ficou cego e o transplante foi o passo seguinte. Tanto um como o outro entretanto já transplantaram ambas as córneas, e ambos ficaram muito bem, com mais qualidade de vida e com mais visão, o meu irmão vê cerca de 80% a minha mãe bem menos mas mesmo assim muito melhor que antes.

    Eu tenho queratocone desde dos 18 anos, sempre tive uma vida mais facilitada do que eles, adaptação mais fácil ás lentes de contacto, tenho estado sempre estável até á minha última gravidez, e agora com 34 anos comecei a ter alguns problemas chatos no olho direito, mas com a ajuda da Drª Mª João está controlado. Consigo uma visão de 90% com as duas lentes, e por isso não me queixo. Agora as mazelas de horas a mais com as lentes, e afins vão se sentido e no fim de semana passado estive os dois dias sem elas que as dores no olho direito não permitiam.

    As minhas crises nos olhos estão directamente relacionadas com as crises que tenho de sinusite, por isso se mantenho a sinusite controlada, os olhos toleram muito melhor as lentes.

    Qualquer coisa partilhe, por aqui a nossa experiência é vasta.

    Reply
    1. flaviorodrigues Post author

      Olá Vânia, curioso que é o primeiro caso que leio onde o queratocone tenha surgido em pais e filhos.

      Conheço também a Drª Mª João, uma óptima profissional.

      Agradeço o seu comentário, de certo é útil para outros que sofrem como nos de queratocone.

      Boa sorte e no que puder ajudar, já sabe.

      Reply
      1. Vânia Azinheira

        Flávio durante toda a vida foi dito aos meus pais que era uma doença genética, que normalmente dava saltos na descendência e que o nosso caso seria atípico, mas mesmo assim não houve surpresa por parte dos profissionais qdo foi diagnosticado ao meu irmão qdo ele teria uns 13 anos e posteriormente a mim.

        Seja como for eu acho que certezas ninguém as tem e por isso temos que viver com o que temos.

        Reply

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.