Ronic – O que costumo utilizar nas conjuntivites

By | Fevereiro 16, 2014

De vez em quando, ganho conjuntivite, muito relacionado com o uso de lentes de contacto. O tratamento que costumo seguir é uma semana sem lentes de contacto e 2 colirios, o ronic e as vezes o floxedol.

Costumam funcionar muito bem e poucos dias depois estou como novo, no entanto, cuidado com automedicação, deixo no entanto o folheto do ronic.

Para quem não sabe:

Ronic, colírio, solução é um medicamento para aplicação nos olhos, utilizado no
tratamento de afecções conjuntivais (conjuntivite, queimadura córneo-conjuntival,
blefaroconjuntivite), iridociclites, focos corio-retinianos de toxoplasmose e situações
conjuntivais alérgicas graves.
Ronic está indicado em situações inflamatórias e não deve ser utilizado na infecção
aguda do olho.
Deve ser realizada uma estreita supervisão médica aquando da utilização deste
medicamento.

Não utilize Ronic

– se tem alergia (hipersensibilidade) ao fosfato sódico de dexametasona, ou a
qualquer outro componente de Ronic.
– se sofre de queratite herpética ou micósica;
– se sofre de tuberculose ocular;
– se está com varicela;
– se tem uma infecção causada pelo vírus vaccinia;
– se tem antecedentes glaucomatosos;
– se sofre de imunodepressão (diminuição ou supressão das reacções de defesa do organismo);
– para além dos 28 dias, após a primeira abertura do frasco.

Tome especial cuidado com Ronic

Deve informar o seu médico e ter especial cuidado durante o tratamento com Ronic,
se:
– tem lesões queráticas;
– tem hipertensão ocular ou história de subida de pressão intra-ocular aquando da
utilização de corticosteróides tópicos.

Tal como noutras preparações contendo corticóides e utilizadas topicamente em
oftalmologia, é de considerar a absorção sistémica, pelo que este medicamento não
deve ser utilizado para além do tempo indicado pelo médico.
O médico deve acompanhar o doente no que diz respeito ao controlo da pressão
intra-ocular.

Deve ser usado com atenção em crianças até 2 anos de idade, pois pode aumentar o
risco de supressão renal, neste caso não deve ser usado para além de 5 dias.

Ao utilizar Ronic com outros medicamentos:

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado
recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita
médica.

Se tiver de utilizar outro medicamento para os olhos em gotas, deverá esperar pelo
menos 15 minutos entre a aplicação de cada um dos medicamentos.

Agentes antiglaucomatosos – o uso crónico ou intensivo de corticóides oftálmicos
poderá aumentar a pressão intra-ocular e diminuir a eficácia dos agentes
antiglaucomatosos.

Anticolinérgicos, em particular a atropina e compostos afins – o risco de hipertensão
intra-ocular poderá aumentar com a aplicação prolongada de corticóides oftálmicos;
este aumento poderá ocorrer com maior probabilidade durante o uso simultâneo de
agentes cicloplégicos/midriáticos em doentes predispostos a glaucoma agudo de
ângulo fechado.

A absorção sistémica é mínima e não é de esperar a ocorrência de interacções entre
medicamentos.
No entanto, deve considerar-se que os efeitos dos agentes hipoglicemiantes
(incluindo insulina), anti-hipertensores e diuréticos são reduzidos pelos
glucocorticóides.
Gravidez e aleitamento:

Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Apesar dos estudos com corticóides oftálmicos não mostrarem efeitos de
malformações sobre a gestação ou outros problemas aquando do aleitamento, essa
possibilidade existe sempre, pelo que o médico deverá ponderar o eventual benefício
contra o potencial risco.

Condução de veículos e utilização de máquinas

A utilização de Ronic não interfere com a capacidade de condução ou utilização de
máquinas.

Se após a aplicação de Ronic sentir, temporariamente, a visão turva, não conduza
nem utilize máquinas até restabelecer uma visão normal.
Informações importantes sobre alguns componentes de Ronic

Contém cloreto de benzalcónio. Pode causar irritação ocular. Evitar o contacto com
lentes de contacto moles. Remover as lentes de contacto antes da aplicação e

esperar pelo menos 15 minutos antes de as recolocar. Passível de descolorar lentes
de contacto moles.

3. COMO UTILIZAR RONIC

Utilizar Ronic sempre de acordo com as indicações do médico. Fale com o seu médico
ou farmacêutico se tiver dúvidas.

A dose habitual é:

– Afecções agudas graves: uma gota todas as horas.

– Afecções agudas menos graves: duas gotas 3 a 6 vezes ao dia.

A interrupção do tratamento deve ser gradual e efectuada de acordo com as
indicações do médico.
Se utilizar mais Ronic do que deveria

Para a forma farmacêutica em questão, não foram até ao momento detectados
quaisquer casos de sobredosagem.

Caso se tenha esquecido de utilizar Ronic
– Se se encontrar ainda longe da próxima aplicação, aplicar de imediato o colírio,
sem duplicar a dose. Continuar aplicando o colírio normalmente a partir dessa altura.
– Se se encontrar perto da próxima aplicação, aplicar o colírio só nessa altura, sem
duplicar a dose. Continuar a aplicar o colírio normalmente a partir dessa altura.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu
médico ou farmacêutico.

4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS

Como todos os medicamentos, Ronic pode causar efeitos secundários, no entanto
estes não se manifestam em todas as pessoas.

Frequentes (≥1/100, <1/10):
– desconforto;
– ardor;
– sensação de picada.

Estes efeitos são geralmente ligeiros e transitórios;

Pouco frequentes (≥1/1000, <1/100):

– congestão conjuntival;
– secura em redor dos olhos;
– irritação ocular;
– lacrimejo;
– glaucoma (doença em que a pressão intra-ocular aumenta porque o fluido não é
drenado);
– aumento da pressão intra-ocular (pressão no interior do olho);
– formação de cataratas, em particular nos diabéticos;
– risco aumentado de hiperglicémia (níveis elevados de glucose no sangue) em
doentes diabéticos;
– risco de aparecimento de infecções oportunistas (infecções que aparecem quando
as reacções de defesa do organismo estão diminuídas);
– risco de calcificação querática.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos
secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5. COMO CONSERVAR RONIC

Não conservar acima de 25ºC.
Após a primeira abertura do frasco, utilizar no prazo de 28 dias.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilize Ronic após o prazo de validade impresso na embalagem exterior, após
“Válido até”. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico.
Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não
necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

6. OUTRAS INFORMAÇÕES

Qual a composição de Ronic

– A substância activa é o fosfato sódico de dexametasona.

– Os outros componentes são:
Fosfato monossódico di-hidratado, fosfato dissódico dodeca-hidratado, solução de
cloreto de benzalcónio a 10%, tiossulfato de sódio, cloreto de sódio, edetato de
sódio, água altamente purificada e ácido clorídrico e/ou hidróxido de sódio para
ajuste do pH.

Qual o aspecto de Ronic e conteúdo da embalagem
Ronic é uma solução estéril para aplicação ocular, incolor, límpida e inodora,
acondicionada em frasco conta-gotas de LDPE com tampa de HDPE. Cada frasco
contém 5 ml de solução.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante
Laboratório Edol – Produtos Farmacêuticos, S.A.

2 thoughts on “Ronic – O que costumo utilizar nas conjuntivites

  1. Ana Granja

    Boa tarde! Tenho 30 anos mas desde os 18 que me foi diagnosticado ceratocorne! Passei pelas lentes semi rígidas e rígidas mas não houve tolerância… Passei a usar óculos 11 dioptrias no oe e 9 no od ! Esta terça-feira fiz o implante de anéis no olho esquerdo, acho que são dois pois foi-me dado dois cartões com referências diferentes. Se não resultar terei que fazer transplante mas se já acho a recuperação dos abeis dolorosa imagino o transplante! Sinceramente tou com medo! Quando puseste anéis melhorou ? Sem óculos via 10% do olho esquerdo… O pior deles… Mas sinto que o direito tem vindo a piorar!

    Reply
    1. flaviorodrigues Post author

      Olá Ana, boa noite.

      Lembro me bem do sofrimento pós operatório da cirurgia da colocação dos anéis. Podes ler mais aqui: http://vivercomceratocone.com/proximo-passo-anel-ferrara/

      No entanto eu não notei grandes melhoras, na pratica foi para “travar” o avanço do ceratocone, no entanto já fui transplantado no olho esquerdo e serei ao direito ainda este ano. Ai sim já notei melhoras.

      Mas vai tudo correr bem, como a minha medica diz, cada caso é um caso, não desanime e faça como eu, um dia de cada vez!

      Reply

Deixar uma resposta